Cartazes, Posters e Affiches (3)

May 26th, 2008 Paulo Pedott

 Junto à Alemanha, França e Itália, a URSS consolidou uma posição de vanguarda nas artes plásticas no início do Séc XX através de sua maior contribuição, o Construtivismo (ou Construtivismo Soviético), um movimento artístico que, juntamente ao Realismo Soviético marcou visualmente este período na história.

Vermelho, preto e branco, colagens fotográficas, planos inclinados: As chaves para entender a identidade visual soviética em seus primórdios.

Inconcebível qualquer explanação ou análise da mídia cartaz sem uma cuidadosa olhada na produção soviética de cartazes, desde a Revolução de 1917 até o final da União Soviética no final do Séc XX.Não faltam expoentes entre os aritistas soviéticos neste período, mas podemos, fazendo enorme injustiça aos não citados, destacar: Vladimir Tatlin (1885-1953), Aleksandr Mikhailovich Rodchenko (1891- 1956), El Lissitzky (1890-1941), Wassily Kandinsky (1866-1944), Kazimir Malevich (1878-1935) e Sergey Eisenstein (1898-1948).
As imagens podem ser geométricas ou utilizar em larga escala recursos como fotografias e colagens.
Visualmente o Construtivismo Soviético se baseia no uso espartano das cores, na grande maioria das vezes se restringindo ao preto, branco e tons de vermelho, bem de acordo com a ideologia revolucionária da época. Porém não é difícil encontrar interessantes exemplos de uso da policromia.
Dona de uma notável tradição em comunicação via cartazes, a os então líderes da URSS encontraram, nesta mídia, uma poderosa ferramenta de propaganda política, particularmente adequada ás condições culturais do povo soviético na primeira metade do séc XX, onda a grande maioria da população não possuia um grau de instrução que permitisse a utilização massiva de outras mídias, como livros, revistas e jornais. Por isso o cinema e os cartazes foram, com efeito, as principais mídias de disseminação dos ideais soviéticos à época.

Cartaz à 4 cores porém sem o recurso da seleção de cores, este exemplo mostra bem a idéia de perspectiva e movimento tão caros aos artistas soviéticos da época.

Forma e função. neste exemplo, a palavra Tpect em um plano inclinado forma um portal por onde entram veículos.

Ação e dinamismo: Não há dúvidas de que a moça anuncia algo em bom tom, e por sua expressão parece convidar para a acompanhar em algo.

Apesar do inusitado amarelo no exemplo, percebe-se as palavras em perspectiva, como que adicionando movimento à mensagem.

«A red gift to a white master…» – Moor (Orlov) D. S. – 1920
Tradicional exemplo de cartaz político soviético, trazendo as cores básicas e ilustrações com pouco detalhes.

Exemplo de cartaz mais complexo, onde encontramos diversos planos de ação, também em 4 cores sem seleção mas este com aplicações de retículas.

O mesmo pode ser dito deste belo exemplo de cartaz.

«Let’s take by storm. The last fourth year of five-year plan!» – Dolgorukov N. A. – 1931
Típica mistura de ilustração com colagens fotográficas neste cartaz que apresenta as tradicionais duas cores de impressão.

Já neste exemplo,as imagens são compostas apenas de colagens fotográficas, mas mantêm apenas o vermelho e o preto como cores de impressão.

Long live to the strong aviation of the socialism country! – Dobrovol’skij V. N. – 1939
Raro (e belo) exemplo de cartaz á 4 cores com seleção de cores.

It is necessary to work. The rifle is near – Lebedev V. V. – 1920 – Bela obra que remete ao movimento De Stijl, com cores primárias, linhas retas e blocos sólidos

«V. Ulyanov (Lenin). 1870—1924» – Strakhov-Braslavskij A. I. – 1924
Outro exemplo de cartaz soviético apresentando apenas as cores básicas do estilo.

«To live culturally is to work productively» – Klutsis G. G. – 1932
Colagem fotográfica, plano inclinado e aparentemente uma aplicação de duotone.

Incomum cartaz ilustrado com aparente seleção de cores.

coletânea de cartazes de cinema soviéticos de marcante estilo próprio.

Brasil, 2008, Paulo Pedott
Estudo sobre obras no estilo Realismo Heróico Soviético.

Se você gostou, compartilhe!

Deixe uma resposta